#3 – Como me candidatar a uma Universidade em UK? Passo a Passo.

image

Neste post irei falar sobre todos os passos que segui para me candidatar a uma universidade em UK.

Não te assustes porque no inicio pode parecer muita “papelada” para preencher e isso é bastante assustador, porém com atenção e dedicação consegues completar tudo direitinho sem problemas. Eu sou uma pessoa que foge completamente a tudo o que tenha demasiados documentos e consegui, portanto eu acredito que tu também! ahahahah Tudo isto foi o que eu fiz e o que eu descobri com as minhas pesquisas.

Já estou a escrever demasiado ( eu a ser eu ), portanto vamos então ao que interessa realmente!

Começo por dizer que há empresas de consultoria educacional que ajudam em todo este processo caso te sintas mais seguro ao ser acompanhado por alguém profissional experiente no assunto, que está por dentro de todas as informações e passos a dar. Uma das mais conhecidas é a “ OK Estudante”, contudo existem outras tantas. Os preços destas empresas ficam entre os 300 e 600 euros. Mas não te assustes já pois há outra forma de fazeres a tua candidatura de uma forma mais barata, como eu fiz.

A outra forma conhecida é fazer a candidatura através do site UCAS.com . O UCAS é o serviço de admissões de universidades e faculdades. É uma organização com sede no Reino Unido, que opera o processo de inscrição para universidades Britânicas.

Este tem também um custo, porém é muito mais reduzido. Se a minha memória não falha são 18 libras para te candidatares a um curso numa universidade e 25 libras se quiseres selecionar 5 cursos em 5 universidades. O beneficio de acrescentar 5 cursos passa por teres mais possibilidades de entrar numa universidade. Na minha opinião, vale super a pena pagar essas 25 libras, contudo consoante os teus interesses seleciona a melhor opção!!

Há duas formas de fazeres a tua candidatura no site UCAS, individual ou acompanhado pela tua escola. Isto implica que a tua escola tenha uma conta no UCAS. Eu fiz individual logo não te consigo dar um feedback se compensa mais ou como é a opção de fazer com o acompanhamento da tua escola. Mas o site UCAS explica-te tudo sobre cada opção. Escolhe a mais adequada para ti.

Regista-te como “ Undergraduate – Applying for university and college degree courses “ caso te estejas a inscrever para entrar na Universidade. Caso faças algo de errado eles anulam a tua candidatura, por isso, embora seja uma seca, lê os termos e condições atentamente.

Preenche todos os teus dados de forma verdadeira e verifica tudo no mínimo duas vezes pois colocares, sem querer, informação errada pode atrasar o teu processo.

Uma vez que já estás registado no site UCAS, tens que estar ciente de que precisas de alguns documentos, tais como: um certificado de qualificações da língua inglesa. Este exame tem como objetivo provar o teu nível de inglês de A1 a C2 . A1, A2, B1, B2, C1 e C2 : esta é a escala que mede as tuas capacidades na língua inglesa, de forma crescente.

Algumas universidades pedem um exame oficial e aconselham alguns que podem escolher. No meu caso, fiz o IELTS Test ( Exame certificado do British Council ) e aconselho imenso, foi super rápido. Se escolheres esse, irás ser avaliado em vários parâmetros da língua em questão. Passado mais ou menos 3 semanas recebes os resultados em casa e estes são também enviados para a universidade que desejas. Numa outra publicação irei falar mais especificamente sobre este exame que tem muito que se lhe diga, desde preços , matérias, etc!

Contudo, assim como algumas universidades pedem especificamente este género de exame, outras pedem apenas a tua nota de inglês do ensino secundário ou até mesmo a nota do exame nacional. Se assim for é excelente pois é muito mais prático! Se te estás a candidatar antes de teres a nota não te preocupes, podes fazer a candidatura e submeter mais tarde o teu resultado. Contudo não te esqueças de o submeter assim que o tiveres pois as tuas competências na língua inglesa é um dos critérios de seleção mais importante das universidades! Não és aprovado se não tiveres um específico nível ( desde A1 a C2 ) na escala. A universidade informa-te qual a nota mínima que deves obter. Por exemplo nota base que eu tinha que ter para ser selecionada para o meu curso era B1, eu fiz o teste e tive B2.

Já que estou a falar sobre as notas, falo também sobre as notas que irás ter que lhes enviar. Irás ter que submeter a média de cada disciplina individualmente e a tua média de todas as disciplinas juntas ao longo dos três anos.

No meu caso submeti o meu certificado de conclusão de curso onde estava explicita a média que tive concretamente em cada disciplina e a média total.

Envia as tuas notas todas traduzidas para a língua Inglesa e certificada pela escola. A minha universidade pediu me o meu certificado traduzido e não poderia ser traduzido por mim, teve que ser traduzido numa empresa certificada ou no notário.  Segundo as minhas pesquisas, os custos variam de empresa para empresa, contudo rondam os 30/40 euros uma folha apenas. O valor aumenta consoante as páginas que são precisas traduzir. Este demora cerca de 4 dias a ser traduzido depende também do trabalho que a empresa tenha em mãos.

“ Como é que sei que tenho média para entrar ? “

Não te preocupes, a universidade irá dizer-te a média mínima que precisas para entrar. No meu caso, enviaram-me um e-mail pois eu perguntei diretamente e em caso de dúvida, aconselho-te a contactar diretamente o UCAS ou a universidade em questão. Mas contudo praticamente todas as informações encontram-se no site do UCAS.

De seguida irás precisar também de uma Recommendation Letter.

 — Eu sinto que estou a apresentar o Art Attack e a dizer que material precisam para fazer uma pinhata!! ahah —

Esta não é nada mais nada menos que uma carta onde um dos teus professores do curso te recomendam e falam um pouco sobre ti à universidade que te candidatas.

Este ponto não está de todo nas tuas mãos de momento, depende de todo o teu desempenho ao longo do curso que fizeste e se tens algum professor que esteja disposto a escrever te essa carta. Escolhe muito bem o professor pois este é um critério que as universidades analisam com cuidado. Este professor não pode ser teu familiar. A carta tem que estar escrita em inglês e de preferencia conter o logo da escola em questão.

O teu professor ou professora não irá escrever a carta e entregar-ta para tu submeteres, irás ter que colocar os dados de quem te irá escrever a carta de recomendação ( nome, quem é, e-mail etc ) e a UCAS irá contactar diretamente com o professor em questão. A carta fica entre o professor e a organização. Até hoje não sei o quê que continha a minha carta de recomendação!!

O meu concelho neste ponto é que escolhas um professor que te conheça bem, que conheça as tuas capacidades e que acredite em ti.

O ponto que se segue é um ponto que, para algumas pessoas, é bastante stressante e complicado e  que pode levar semanas a fazer, como para outras pode apenas levar um ou dois dias. O tão falado Personal Statement. Eu demorei cerca de duas horas a fazer o meu. Aliás, recentemente estive a informar-me melhor sobre algumas dicas para escrever um bom Personal Statement para te dar alguns conselhos mais concretos e fiquei mesmo a pensar no que escrevi no meu, porque em duas horas, não deve ter ficado grande coisa!!

A pergunta a que tens que responder enquanto escreves o teu Personal Statement é “ Porquê que esta universidade me deve escolher a mim especificamente? “. Antes de começares a escrever presta atenção às dicas que o site tem disponível e também ao que não deve conter o teu Personal Statement.

O meu concelho para escreveres passa por te apresentares, falares ligeiramente da tua personalidade, sonhos e ideais que segues. Não mintas, não sejas egocêntrico, fala das tuas capacidades e nunca escondas as tuas conquistas pois quem irá ler o teu personal statement já leu milhares anteriormente, logo mostra provas do que falas. Menciona conferências, eventos etc nos quais participaste. Lê e relê pois os erros ortográficos podem comprometer a tua boa imagem e credibilidade. Mantem te sempre coerente e tenta fazer com que todas as ações e traços de personalidade que escreves se complementem.

O passo mais complicado ao escrever o Personal Statement é começar. A ideia assustadora de ter uma folha branca e não saber por onde iniciar, não te preocupes, faz um esboço. Seleciona tópicos dos quais queres falar e coloca-os por ordem. “ Qual dos temas faz mais sentido eu falar primeiro? “. Estas são apenas algumas dicas, podes encontrar inúmeras outras e até mesmo exemplos.

Uma vez que já submeteste toda a tua informação só te resta esperar e estar super atento tanto ao teu email pessoal, à tua página do UCASS e assim que tiveres a tua página da universidade também tens que estar bastante atento. Se possível abre estas páginas pelo menos 3 vezes por dia, uma de manhã: pois eles bem cedinho por volta das 8h30 já começam a enviar e-mails, se necessário, e duas vezes durante a tarde.

Dou-te um exemplo do que aconteceu comigo, a minha candidatura foi anulada pois durante dois dias, não verifiquei a caixa de e-mail e a conta do UCAS e como não o fiz falhei o prazo de entrega de um documento e eles anularam a minha candidatura. Entretanto consegui voltar a ativá-la mas tive que pagar 14 libras, se não me engano.

No que toca a prazos e timings eles são super super corretos por isso não sigas o meu exemplo e checa todos os dias.

Por fim, quando a universidade analisar o teu processo, irás ter que te deslocar à escola para realizar uma entrevista.  Se estás em aulas, como eu na altura estava e não te podes deslocar à universidade para fazer a entrevista pessoalmente, não stresses, podes fazer via Skype. Irás receber um e-mail para combinares o dia e hora da entrevista e o que precisas de ter para a realizar. Não precisas de nada em concreto, no meu caso, como o meu curso é publicidade criativa e eu apenas tive que explicar o porquê de gostar de uma campanha publicitaria ( selecionada por mim ). A entrevista é super tranquila. Tem calma pois é apenas uma conversa para que a pessoa selecionada pela universidade te conheça melhor. No meu caso , visto que é um curso onde trabalhamos bastante em equipa, perguntaram-me coisas relacionadas com isso, por exemplo: como é que eu sou a trabalhar em equipa, como é que reajo se alguém não gostar da minha ideia e etc. São perguntas todas relacionadas com o teu curso.

A entrevista é feita em inglês. Prepara com alguma antecedência para que te certifiques que corre tudo bem. Mas não decores nada e fala naturalmente e com paixão sendo que à partida aquele é o curso que tu realmente queres. Só tens que ser sincero e honesto. Se te ajudar a ficar mais à vontade, tem em mente que se foste selecionado para fazer essa entrevista é porque a universidade gostou da tua candidatura e está a ponderar aceitar-te, logo sabe que tens potencial.

Num outro Post irei falar sobre a minha experiencia durante todo o processo da candidatura, o exame IELTS que comprova as nossas competências linguísticas, como te podes candidatar à bolsa (Student Finance) e ser financiado entre outros assuntos! Qualquer sugestão que tenhas e que queiras saber diz-me que eu escrevo sobre isso!!

Estou muito agradecida por teres lido a minha publicação! Espero sinceramente que te tenha conseguido ajudar a ficar mais esclarecido sobre este assunto e que tenha transmitido todas as informações com clareza!

Qualquer duvida não hesites em mandar me mensagem pois irei ter todo o gosto em responder-te!!

Boa sorte nesta aventura!! – bflifestyle.tumblr.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s