De onde vem o Queijo? #DeOndeVem

De passagem, toda a gente sabe que o queijo engorda mas será esse o maior problema deste lobo disfarçado de cordeiro? Hoje venho-vos contar todos os segredos por de trás daquela bolinha de queijo linda que não pode faltar na nossa mesa no Natal ou nas nossas tostas mistas.

O queijo é, nada mais nada menos, do que litros de leite podre condensado. Para condensar todo este leite, a indústria utiliza um coagulante que, na maioria das marcas, é feito de uma enzima encontrada no estômago do Porco. Nem todas as empresas utilizam este coagulante, contudo, como o CIP ( Clean In Place, que se responsabiliza pela limpeza e higiene alimentar ) não obriga a que sejam justificados o tipo de coagulaste que utilizam, a maior parte da industria utiliza o mais barato que é uma enzima encontrada no estômago do porco.

Se não comemos a banana quando ela está podre porquê que comemos queijo?

Segundo o livro “The Cheese Trap”, quando juntamos 10 Litros de Leite para fazer queijo, as proteínas também se juntam. Seria algo bom certo? Um alimento rico em proteínas por assim dizer. Mas no meio destas proteínas todas há uma que ocupa o maior espaço, cerca de 80%. A Caseína. Quando consumida, ao ser digerida pelo nosso sistema digestivo, forma Casomorfina. E agora vamos analisar esta palavra.

  CASO-MORFINA  (opio)


Por outras palavras, esta é uma substancia utilizada na Droga/ narcóticos. Vicia, faz as pessoas quererem mais. Quantos de nós já não escolhemos um hamburger por ter extra queijo? E quem acrescenta queijo em tudo? Desejos por queijo derretido, não? Bem todo este amor em torno do queijo tem uma razão cientifica. Casomorfina.

No vídeo, disponível no youtube (https://www.youtube.com/watch?v=1hE6lhQu7k4&t=507s), “The Science of Cheese Addiction” Mic mostra um estudo que comprova que o queijo é dos alimentos mais viciantes. O autor mostra-nos ainda que as pessoas não sabem quando estão viciadas em queijo porque é apenas um ingrediente extra, não é tão comum como pizza por exemplo. Para comprovar isto, deixo-vos um quote de uma frase dita por um dos participantes deste estudo.

Gostar não é a mesma coisa que estar viciado. Nós gostamos de muitas coisas. Gostamos de Hip-Hop, do pôr do sol, dos nossos cães, mas não somos viciados neles. Eu como queijo todos os dias. Isso não quer dizer que sou viciado ou que seja viciante.
– Ashley Gearhardt, Lead Researcher, Michigan University

No estudo “Alimentos mais viciantes”, assim como o título relata, são estudados os alimentos mais viciantes consumidos pela população. E, surpresa das surpresas, estes são todos de origem animal (animal based diary) que contém caseína.

E os últimos alimentos na lista são quase todos plant based, sem caseína.

Porquê que estes alimentos tem substâncias tão viciantes?

O leite contém estas substâncias alimentares para que o bezerro estabeleça laços fortes com a mãe. De forma a que este continue a mamar até estar forte e crescido. É tão simples quanto isto, mais uma vez é comprovado que todos estes alimentos são sim produzidos pelas vacas para as suas crias, não para o ser humano.

“Bárbara se isto faz bem a um Bezerro bebé não faz a um bebé humano ?”

Não, não faz. Cada espécie tem as suas necessidades, nós não temos o mesmo estilo de vida de um bezerro, logo precisamos de outras condições/alimentações. Daí bebermos leite da nossa mãe (nossa espécie) quando somos pequeninos. Afinal de contas, se estes produtos da vaca são tão viciantes, perigosos e até mesmo comparados com algumas drogas, o que poderá fazer às crianças? Continuando a dar voz ao vídeo “The science of cheese”, Mic fala sobre o impacto que isto tem nas crianças. Dá até alguns exemplos e diz que “O alto nível de samorfina no sangue das crianças causa morte inesperada e repentina”. E toma também a liberdade de fazer algumas contas que nos demonstram a quantidade de morfina que ingerimos quando comemos estes produtos.

No livro “Conselhos sobre o Regime Alimentar”, produzido há 100 anos atrás, o Autor falar sobre o queijo. Este diz que nem uma grama de queijo deveria ser introduzida no nosso estômago. Refere ainda que este é Deletério.

Trago-vos este exemplo para vos demonstrar que há 100 anos atrás, mesmo com a nível baixo de recursos, já se sabia que o queijo é prejudicial.

Colin Campbell Ph.D., Thomas M. Campbell II e M.D, cansados de ver o ser humano a destruir a sua vida, lançaram o livro “Estudo da China” onde é associado o cancro, a diabetes, o colesterol, problemas de coração, obesidade e outras doenças, com os produtos alimentares de origem animal (ex: leite, queijo). Para comprovar o impacto que estes tem na vida humana, alternadamente introduziram e retiraram os mesmo da alimentação de vários seres humanos que se ofereceram como “cobaia” deste tema. No decorrer dos estudos, os autores deste best-seller comprovam que regimes alimentares onde a proteína animal (caseina) são incluídas, a possibilidade das doenças crônicas mencionadas anteriormente aumentam notoriamente.

Ainda no tema da influência que a comida tem na espécie humana, recomendo o Documentário “Forks over Knives” onde se podem informar um pouco mais sobre este tema. Apresentam casos verídicos de pessoas que estavam quase a morrer devido a obesidade, diabetes e outras doenças crônicas e que, com uma alimentação plant based, melhoraram drasticamente a sua saúde.

Mesmo com todas estas informações disponíveis na internet, livros, conferencias, workshops … a grande preocupação da população ainda é o facto do queijo engordar. E sim, deviam TAMBÉM estar preocupados com esse aspeto. Segundo um estudo considerado pela Harvard, o queijo é o alimento mais saturado, com 8.5% gordura. Mais do que uma pizza. Mais uma vez, os que se seguem são alimentos animal based como: sobremesas de derivados animal (leite, queijo), frango, salsicha, bacon, entre outros.

Conhecem o queijo Gorgonzola?

Esta primeira imagem é tão bonita, até parecer ser saudável, não parece? Sabem aquelas “coisas” verdes no queijo gorgonzola? Durante o seu processo, são injetados fungos que lhe dão um “sabor especial”. Estes fungos são bactérias que podem também ser encontradas no chulé e nas partículas de suor humano. Bem penso que não preciso de dizer mais nada certo? Na industria alimentar tudo vale.

Por fim acrescento que, no último post #DeOndeVem, aqui no Blogue – disponível em: https://bgflifestyle.blog/2019/01/19/a-verdade-por-de-tras-do-leite/ falei-vos de todo o processo pelo qual a vaca passa para que o leite seja extraído, bem o processo repete-se para que a produção do queijo possa ser realizada. Todo aquele sofrimento ainda lá está.

Se quiserem saber mais pormenores sobre a industria do queijo, deixo-vos aqui este vídeo de Fernando Lux, onde ele fala do queijo: https://www.youtube.com/watch?v=b5qMHeo2OtE.

Espero que tenham gostado de mais um #DeOndeVem. Gostava de vos dizer que não sou médica e tudo o que eu digo gostava que pesquisassem por vocês próprios porque só assim conseguimos compreender a profundidade deste assunto. Estas foram apenas algumas informações que eu recolhi em pesquisa. Vejam por vocês e sejam a mudança.

Espero que estejam a ter um ótimo inicio de semana e que se prolongue! Segunda feira, mais uma desculpa perfeita para começar algo! Não se esqueçam de deixar o vosso feedback, é muito importante para eu saber se estão a gostar deste conteúdo.

Obrigada por estarem desse lado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s